25 de julho de 2013

Às vezes, lá calha...

«A cor introduzida quase microscopicamente na beleza não visava porém o estado de beleza inerte; a cor não queria homenagens, mas sim entusiasmos.»
(Gonçalo M. Tavares)
[Alberto Carneiro, até dia 27 no Teatro da Politécnica]

2 comentários:

I. disse...

É bom "lê-lo" por aqui de volta Jorge :)

fallorca disse...

Foram 5 semanas difíceis, mas vou recuperando (creio)