11 de agosto de 2010

Às vezes, lá calha...

2 comentários:

Kássia Kiss disse...

O livro tornou-se num negócio.
O conteúdo não interessa a ninguém, só a embalagem. Ou um nome sonante a fazer de autor. Tudo o que possa vender de imediato, é publicado. Faz-se uma sessão de lançamento catita, põe-se na montra, vende-se durante uns dias...
Deixa de dar? Venha outro! O que não falta é livros!
Alguém leu?
Irrelevante!

{anita} disse...

com o vinho também é assim: o bom é aquele que nos sabe bem...
;)