2 de julho de 2011

Papiro do dia (94)

«Talvez a questão seja sempre, afinal, a de tentar não perder de vista para quem se quer falar, de viva voz ou por escrito, à luz no entanto e ainda assim de uma sem dúvida muito chocante evidência: quem é analfabeto nada lê, de facto, e também de facto pouco ou nada lêem aqueles que beneficiam de aprendizagens modernas mas evitam, recusam mesmo, porque antes do mais lhes intimida, toda a escrita que não lhes proponha uma sopa de letras liquidificada pelas tecnologias da mediatização, ou propostas ditas literárias devidas a talentos jornalísticos assim-assim que para se imporem chegam até a vigiar-se muito de perto, não venham a incorrer na desvantagem de querer voar eventualmente mais alto, o que aliás acabaria, quem sabe, por revelar, também, a efectiva tibieza dos seus reais talentos.
Lembro-me de ter chocado, há muitos anos atrás, um patrão banqueiro que eu tive, e para quem andava a desbravar fazendas por Angola fora, dizendo-lhe que tinha em vista a produção de um manual de criação de ovinos para uso de poetas e marinheiros… Ocorre-me congeminar, agora, um manual de passados de Angola para uso de pastores e de analfabetos…»

[Ruy Duarte de Carvalho, Desmedida crónicas do Brasil, BI. 033, Fevereiro 2008]

6 comentários:

MCS disse...

Sim senhor, aquele é o verdadeiro tele-Móvel ;-)

fallorca disse...

Não sei se tem rede ou cana ;)

Dedalus disse...

Iclui touchpad?

boa sorte com o livro :)

fallorca disse...

Obrigado :)
Refere-se ao Moleskas... dê uma volta pelo site que é uma delícia :)

Dedalus disse...

Nao, nao.
O telemovel. Se o telemovel da foto incluia touchpad. :)

Ja estive no site. Formidavel a apresentaçao

fallorca disse...

eheh