6 de novembro de 2012

«Devia haver uma teoria para o ódio português.»
João de Melo

2 comentários:

Il castello del sogno disse...

http://livrariautopia.blogspot.pt/2012/10/tavares-vitor-silva-para-ja-para-ja.html

Teresa disse...

E há!

E alimentado ao longo dos séculos.

Houve um ligeiro levantamento do ódio quando as condições de vida melhoraram - como brincou o Durão Barroso durante anos vivia-se com medo que eles nos cortassem a água dos rios e agora (então) esse medo já se via superado - mas ficou sempre aquele "as estradas lá é que são boas" "lá é que eles têm uma boa vida" e nada chateia mais do que as comparações. Daí que foi crescendo o ressentimento (justificado ou não) pelo Primo Pepe que tem a mania que é melhor do que todos e todos acham e dizem que sim enquanto "nós" afundados na medianice batalhamos batalhamos e nada... nem obra nem reconhecimento.

Imagino que agora, com o piorar das condições, volte tudo. O medo, o ódio... pelos Espanhóis e por todos.