19 de dezembro de 2011

Nem sempre a lápis (244)

«Acho que não consigo recordar-me de um júbilo absoluto maior do que o de chegar às últimas páginas, pousar o livro, de forma que o final acontecesse apenas no dia seguinte, e afundar-me na almofada com a sensação de ter na verdade parado o tempo.» Desde que li isto na bloga, percebi que é um livro que faz bem. Gosto de ler até ao fim, sem auto-ajuda. A Letra Livre ainda estava fechada na ZDB e, como era a descer, passei pela Sá da Costa à procura do livro de Alberto Manguel. «Edição de 1998», sorriu o empregado, «tente na Calçada do Carmo». A sugestão lembrou-me que andava com ideia de passar por lá e catar o nicho da Hiena, para Caminhar sem ter de me deslocar à Anchieta, ao sábado. Não havia Thoreau nem Manguel; continuei a pé com Kafka no bolso, por Walter Benjamin e versão de Ernesto Sampaio. Havia dois exemplares e como tenho andado a ler O Bibliófilo Aprendiz, escolhi o menos queimado pelo tempo, com a particularidade de ter o canto inferior direito da página 43, delicadamente dobrado à altura das últimas quatro linhas: «Nenhum outro poeta foi mais rigorosamente fiel ao mandamento:
“Nenhuma imagem te farás. Era como se a vergonha devesse sobreviver-”».

4 comentários:

MCS disse...

Falha minha que não coloquei o ano de edição.
Nos livros mais antigos passarei a indicar o ano. Quer dizer, ao ritmo de livros que editam diariamente, com mais de três, já é antigo ;-)

fallorca disse...

Marco,
acabo de chegar a casa com um exemplar da 3ª edição (Set. 2010)com as págs. 25/26 e 27/28 a fazerem um corioso origami.
Ainda pensei ir trocá-lo, mas estava lá (Pó dos Livros) muita gente e não quis incomodar.
Por outro lado, pode ser «brinde» comum a todos os exemplares.

MCS disse...

A edição que eu tenho (1.ª, 1998) não tem esse origami, por isso, não poderei dizer se é brinde da 3.ª ed.
Mas espero que continue legível; se necessário digitalizo essas páginas e envio. Ou então, pode informar já a livraria e trocar após a correria festiva.

fallorca disse...

Obrigado, Marco, mas as páginas são perfeitamente legíveis.
Depois lhe mostro :)