24 de setembro de 2013

Porque a Net fornece um novo dia

4 comentários:

I. disse...

É bem verdade! Não se põe a jeito... Gosto disso nele.

até todas as formas iluminarem os pés disse...

Se por isso quer dizer que o tipo faz literatura difícil, tirem o cavalinho da chuva...

fallorca disse...

Não percebi, "até todas as formas iluminarem os pés" e os calcanhares e os joanetes e por aí fora

fallorca disse...

Ah, és tu, Rui Eduardo Paes,
ontem cheguei a casa tão arrasado que nem vi a quem correspondia o nick.
Abraços desde a velha Redacção do Diário de Lisboa, pá :)