20 de fevereiro de 2011

Às vezes, lá calha...

«Era alguém que nascera e fora educado para matar
e por devaneio intelectual
decidira exercer a medicina.»
(Gonçalo M. Tavares)

2 comentários:

imo disse...

Este senhor é brutalmente magnífico.

fallorca disse...

;)