8 de dezembro de 2010

Papiro do dia (9)

«O senhor Matias tem uma almuinha mesmo à saída de Santa Rita, perto da linha-férrea que atravessa o sotavento algarvio, e nela cultiva cebolinhos, pimenteiros e tomateiros. Mas o seu grande orgulho são as oitenta e duas belas laranjeiras que ajudou a criar e hoje cada laranja sua quando calha também faz versos.
E quem chega a Cacela passa obrigatoriamente por elas. E quem olha para o lado de onde sopra o vento, sabe como elas mostram o tempo em que são moças ardidas.
Injustiçado e lutador, o senhor Matias sabe bater o coração atrás das suas oitenta e duas árvores e descobre a solução: na primeira fila, mesmo junto à estrada, só planta as laranjeiras mais audazes e as que sabem morder destemidamente quem se aproximar; nas outras filas ficam as que se riem em voz alta.
Poeticamente, foi o que fez. Ao que parece, do tamanho de um ramo de laranjeira é a coragem do senhor Matias.»
[Carlos Mota de Oliveira, San Pedro de Atacama; Fenda Edições, Lisboa Março 2006;

4 comentários:

manuel disse...

http://farm5.static.flickr.com/4110/5196951713_31880b1530.jpg

(imagem difícil de arranjar!)


http://en.wikipedia.org/wiki/Brian_Jones_Presents_the_Pipes_of_Pan_at_Joujouka

fallorca disse...

manuel, tão difícil que não está disponível. É como a conta de uma coisa que mandaste aqui há uns tempos... sem saldo

manuel disse...

ehehe eu depois ponho lá, depois do blog marinar uns dias no grande regresso dos Ban.

fallorca disse...

Pensei que tinham ido tocar para o status ;)
Belos veículos, fiufiu...