15 de setembro de 2010

Às vezes, lá calha...

«Já em criança, ficava horas, dias, semanas a olhar a água batendo na pedra. Esperava que furasse, mas só me foi dado ver lodo. Nunca a água mole furou a pedra dura, sempre em lodo se transformou.»

2 comentários:

Nuno Monteiro disse...

sim, lodo, água e terra, mas água e terra que iluminadas fazem crescer figueiras que dão filhos... ou antes, e apesar do lodo, há luz por toda a parte, chiça, isto é digno de um pregador!

Kássia Kiss disse...

A vida é curta...