4 de janeiro de 2011

Papiro do dia (19)

«Na Primavera de 1998, Bluma Lennon comprou numa livraria do Soho um velho exemplar dos Poemas, de Emily Dickinson, e, ao chegar ao segundo poema, na primeira esquina, foi atropelada por um automóvel.
Os livros mudam o destino das pessoas. Uns leram O Tigre da Malásia e converteram-se em professores de literatura em remotas universidades. Siddhartha levou ao hinduísmo dezenas de milhares de jovens, Hemingway converteu-os em desportistas, Dumas transtornou a vida de milhares de mulheres e não poucas foram salvas do suicídio por manuais de cozinha. Bluma foi uma vítima deles.
Mas não a única. O velho professor de línguas antigas Leonard Worth ficou hemiplégico ao levar na cabeça com cinco volumes da Enciclopédia Britânica, que se desprenderam de uma estante da sua biblioteca; o meu amigo Richard partiu uma perna ao tentar chegar ao Absalão, Absalão!, de William Faulkner, mal colocado numa estante, o que o levou a cair da escada. Outro amigo de Buenos Aires adoeceu de tuberculose nos sótãos de um arquivo público e conheci um cão chileno que morreu de indigestão com Os Irmãos Karamazov, depois de devorar as suas páginas numa tarde de fúria.
Sempre que a minha avó me via a ler na cama, costumava dizer-me: “Larga isso, que os livros são perigosos”. Durante muitos anos acreditei na sua ignorância, mas o tempo demonstrou a sensatez da minha avó alemã.»
[Carlos María Domínguez, A Casa de Papel; trad. Henrique Tavares e Castro, ASA, (2.ª ed.) Maio 2010;

8 comentários:

redonda disse...

Incrível (porque é muito raro suceder-me) reconheci o livro logo na primeira frase :)

maria disse...

Caio, o gato, comeu os dois últimos capítulos da biografia do Obama (no original) que me foi oferecida pelo Natal passado e faleceu dias depois, atropelado.

Cristina Torrão disse...

Lolol

Há muito tempo que não lia algo que me fizesse rir tanto :)

P.S. A sensatez das avós alemãs... As portuguesas limitavam-se a dizer que ler muito estragava os olhos, principalmente às escuras...

fallorca disse...

Vocês só se riem de coisas sérias...

fallorca disse...

maria, estás a brincar (para variar) ou os dois últimos capítulos estavam fora de validade?

maria disse...

hum.

Areia às Ondas disse...

Eu parti um pé quando lhe caiu em cima a História Universal, em 12 volumes, capa dura e grossa de um azul pesado. Ainda hoje me perguntam porque não limpo os livros e eu respondo que me limito a lê-los.

fallorca disse...

Eu também deixo esses cuidados à Pó dos Livros :)